POR QUE FAZER UM MBA NO EXTERIOR?

contact us



Um certificado de MBA tem se tornado a menina dos olhos de milhares de profissionais brasileiros. Não é para menos. Segundo uma pesquisa brasileira, um profissional com MBA chega a ter um aumento de 31% em seu salário após o curso. Isso evidencia a predileção das empresas em contratar profissionais com perfis mais altamente educados.

 

Por consequência, ter um MBA por uma universidade estrangeira se torna um objetivo ainda mais interessante. Especialmente se a universidade em que o aluno for aceito figurar em ótimas posições em prestigiosos rankings internacionais. Pensando nisso, trataremos aqui de como você, profissional brasileiro, pode dar início ao seu processo de adquirir um MBA internacional.

 

O cobiçado MBA

 

MBA significa Master of Business Administration. É tradicionalmente voltado para profissionais dos negócios. Entre as áreas mais comuns em que se oferece essa certificação, estão: contabilidade, direito empresarial, finanças, economia, administração, marketing, cadeia de suprimentos (supply chain), entre outras.

 

Oferecido no Brasil pela primeira vez no início dos anos 80, o certificado de MBA se enquadra na categoria lato sensu. Isso significa que ele está na mesma esfera da especialização, também muitas vezes chamada de pós-graduação. Ou seja, não é a mesma coisa que um mestrado ou doutorado, que estão na categoria stricto sensu e são mais aconselháveis a quem quer seguir carreiras acadêmicas.

 

No MBA, é comum que os professores sejam oriundos do mercado. A larga experiência profissional compartilhada nesses cursos transfere uma possibilidade maior de consolidação da carreira. E das , infelizmente, não temos nenhuma em nosso país.

 

E então, como começar a correr atrás do sonho de um MBA em alguma das mais consagradas instituições do mundo?

 

O MBA no exterior – primeiros passos

 

É importante ter alguns pontos em mente quando decidir em que país e instituição obter seu MBA. Antes de mais nada, é preciso fazer o dever de casa e pesquisar bem! Vamos a alguns desses pontos:

 

A relevância dos rankings: essas listas são importantes, mas elas não são tudo. Os critérios para definir a posição de uma instituição são variados, porém objetivos: o aumento salarial dos formados, os objetivos atingidos por eles após a formação, e o custo-benefício estão entre eles.

 

Porém, segundo o ex-reitor da renomada Chicago Booth, Dr. Don Martin, é importante que o próprio estudante tenha seus critério para escolher a universidade. Segundo Martin, é preciso “ter cuidado para não colocar muita ênfase em agradar os outros”. Ou seja, escolha um curso que se encaixe aos seus interesses, disponibilidade e ao seu bolso.

 

Antes de preencher a aplicação: assegure-se de que você não terá problemas burocráticos. Entre eles, podem estar a obtenção do visto para o país da instituição e os pré-requisitos da instituição. Um dado importante é que as escolas estrangeiras precisam comprovar o seu nível de inglês, o que é feito por meio de testes internacionais, como o Toefl ou o Ielts. Além disso, pode ser de grande valia a obtenção de um certificado de Gmat. Trata-se de um exame em língua inglesa voltado para a área dos negócios que impulsiona as chances dos candidatos de serem aceitos para o MBA.

 

Aplicação: a aplicação é o primeiro contato do candidato com a instituição. Ela precisa ser ótima! Por meio dela, os avaliadores estão observando mais do que o seu currículo, mas também o quão bem você é capaz de se apresentar e também de seguir orientações. Ser um bom comunicador e atencioso a detalhes são características fundamentais. Tenha em mente que também é comum que os candidatos precisem apresentar cartas de recomendação. Use o networking a seu favor para melhorar as suas chances!

 

O famoso plano B: não é tarefa simples ser aceito em uma instituição estrangeira prestigiosa. Há muitos fatores que incidem sobre as escolhas dos alunos. Leva-se em consideração a diversidade de gênero e racial, além da necessidade de alcançar um certo número de estudantes estrangeiros. Ainda que essa última informação seja boa notícia para os brasileiros, haverá gente da China, Índia e diversos outros países competindo pelas mesmas vagas que você. Por isso, esteja pronto para bater em algumas portas, e não somente em uma.

 

Outra coisa a ser considerada é que um MBA no exterior deve ser tido como um objetivo para um futuro próximo. E não imediato.

 

Um objetivo para o futuro próximo

 

Uma dica fundamental é não sair se aplicando por aí sem conhecer o que você realmente precisa fazer para aumentar suas chances de sucesso. Por isso, é comum que os interessados tentem outros tipos de cursos e experiências que os qualifiquem mais para esse objetivo.

 

Intercâmbios, ainda que de curta ou média duração (alguns meses), tendem a prover ao profissional um avanço amplo. Isto é verdade principalmente para os planos de intercâmbio com experiência profissional, que também são oferecidos pelo Instituto Mindset.

 

Esse tipo de curso permite ao aluno trabalhar suas habilidades profissionais, participando ativamente dos negócios de uma empresa. E, claro, trabalhar o inglês ou o espanhol no processo. Os cursos tendem a ser híbridos, misturando aulas de idiomas com atividades práticas de trabalho, como um estágio.

 

O MBA é uma realidade estabelecida no mercado de trabalho. Melhora o salário, as chances de recolocação no mercado e os conhecimentos práticos de profissionais que levam suas carreiras a sério.

 

Quer saber como se preparar melhor para o seu MBA no exterior? Então venha conhecer o que o Instituto Mindset pode fazer por você e a sua carreira.

Quer saber mais sobre nossos cursos?

Quer saber mais sobre nossos cursos?



Home >

Conheça o Instituto

em um dos cursos?

Agende sua reunião gratuita!






X

Conheça o Instituto

Agende sua reunião gratuita!
Agendar minha reunião
Teste seu inglês!
Venha testar seu nível de inglês
Saiba mais! X