Os melhores momentos para fazer um intercâmbio

contact us



Passar um tempo no exterior é o sonho de muitas pessoas. Mesmo que não seja possível para todo mundo ficar um bom tempo fora, uma das melhores maneiras de ter essa experiência é por meio de um bom intercâmbio. Além de entrarmos em contato com uma cultura nova e passar por muitas novas experiências de vida, podemos ter ganhos bem significativos para o nosso futuro quando voltamos para o Brasil graças à essa viagem, como o domínio de uma nova língua ou um currículo bastante fortalecido. Porém, existem vários fatores a se considerar antes de tomar essa decisão. Pensando nisso, vamos lapidar alguns pontos sobre o melhor momento para se fazer um intercâmbio.

 

Partindo do início

O 1º passo é se auto avaliar. Quais seus propósitos e o que você está querendo? Eles são compatíveis com o seu momento atual? Você está disposto a de fato investir agora, ou seria melhor aguardar e fazer isso um pouco depois, no futuro? Quando você procurar uma das unidades do Instituto Mindset, verá que há ótimas razões para não se preocupar muito, tanto em relação ao bolso quanto com a sua segurança e conforto.

 

De olho na papelada
Como é de se esperar, tem um pouquinho de burocracia para lidar com a viagem entre os países. Os documentos necessários são o passaporte, que é o documento mais importante para quem vai viajar; e também são necessários carteira de identidade,
carteira de trabalho, comprovante de residência do Brasil e certificado de estudo ou o diploma. No Instituto Mindset, estamos preparados para te ajudar a esclarecer os detalhes da sua viagem. Ponha tudo no lápis para não esquecer, ok?

 

Começando cedo
Há programas de intercâmbio começando a partir do colegial, conhecidos geralmente como “High School no exterior” (“colegial” em inglês, daí o nome), onde o aluno passaria de um semestre a um ano hospedado em uma casa de voluntários, ou um alojamento de estudantes, para que ele possa frequentar a escola do país desejado. Os principais ganhos neste caso se dão com o desenvolvimento da independência e maturidade do aluno, entrando em contato com uma cultura diferente no processo. É uma experiência enriquecedora que poderá garantir o acesso a boas oportunidades no futuro!

 

Durante a faculdade
Algumas pessoas preferem aguardar até a faculdade para fazer o intercâmbio. Esses programas costumam durar de 1 a 2 semestres letivos, com hospedagem, em lugares como os Estados Unidos, A Grã-Bretanha e a Austrália. Uma das vantagens de se aguardar até a faculdade é que, geralmente, a pessoa já teria uma melhor ideia de onde gostaria de levar sua carreira, podendo fazer com que os ganhos sejam muito mais significativos caso ela siga essa mesma carreira para a qual está estudando. E ainda há a oportunidade de participar em projetos de extensão ou ser incluído em programas para iniciação científica, o que valorizaria bastante o currículo.

Após os estudos

Mas é claro que não é preciso estar estudando para realizar um intercâmbio, ou depender de períodos tão fixos para isso. Qualquer pessoa, trabalhando ou não, pode usar as férias para avançar os seus estudos, fazendo uma pós-graduação ou MBA,
aprimorando seus conhecimentos linguísticos e profissionais. Inclusive, para pessoas que estão buscando uma boa recolocação no mercado, seria um excelente uso do tempo delas – podendo aproveitar para fortalecer o currículo e suas habilidades para conseguir o emprego que elas merecem!

 

O momento de cada país

Naturalmente, é preciso pensar também se o momento de cada país é interessante para você. Afinal, alguns países, como o Canadá, por exemplo, podem ter invernos bastante rigorosos – com os quais nós, morando em um país cultural, estaríamos bastante desacostumados. Logo, não depende apenas dos seus fatores, já que também é necessário pesar se o clima e cultura do país para o qual você viajaria são estimulantes o bastante para você ter a melhor experiência, dentro do que você deseja.

A sua fluência e o seu aproveitamento

E, além de tudo isso, é necessário pensar que, para ter o melhor aproveitamento possível de seu intercâmbio, é importante que você já tenha um nível em inglês que permita uma comunicação eficiente (o nível intermediário já está legal). Afinal, mesmo que você esteja tendo contato com uma nova cultura, é preciso que as pessoas possam compreender você e a sua cultura.
O Instituto Mindset promove experiências nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Reino Unido e Barcelona através do seu programa de intercâmbios, que você pode clicar aqui para conhecer.

 

Não tem receita de bolo

No final das contas, não tem uma receita pronta que você leva ao forno e que fica pronta do mesmo jeito para todo mundo. Saber o melhor momento para fazer o intercâmbio depende do seu objetivo e do momento que você está passando. Mas, com todos os pontos que colocamos para se refletir aqui, certamente vai ficar mais fácil organizar tudo que é importante na hora de tomar essa decisão. Tudo explicado? Se ainda tiver alguma dúvida, entre em contato com o Instituto Mindset! E prepare as malas!

Quer saber mais sobre nossos cursos?

Quer saber mais sobre nossos cursos?



Home >

Conheça o Instituto

em um dos cursos?

Agende sua reunião gratuita!






X

Conheça o Instituto

Agende sua reunião gratuita!
Agendar minha reunião
Venha testar o seu nível

de inglês

Nas habilidades seguintes:

Gramática e vocabulário

Compreensão de textos

Compreensão auditiva

Testar meu inglês X
Teste seu inglês!
Venha testar seu nível de inglês
Saiba mais! X