AS PORTAS PARA O MUNDO QUE O INGLÊS ABRE

contact us



As portas para o mundo que o inglês abre

 

A qualidade de vida é algo difícil de determinar objetivamente. Mas há quem se esforce para entender como podemos obtê-la. Um caso específico é a famosa pirâmide de Maslow, que elenca as seguintes necessidades básicas para uma vida realizada: Fisiológicas > Segurança > Amor/Pertencimento > Estima/Respeito > Autorrealização. Mas se trouxermos essas necessidades para a atualidade globalizada, veremos chegar ao topo dessa pirâmide pode ter bastante a ver com falar inglês.

Neste texto, veremos como o inglês abre portas por meio das quais podemos atingir a melhor versão de nós mesmos.

 

A porta da pessoa

Há inúmeros benefícios em ser fluente em inglês, mas um dos que menos são discutidos é este: como o inglês pode impactar no aprimoramento intelectual da pessoa. Há estudos que comprovam que quem é bilingue costuma se comunicar melhor, ter mais facilidade em prestar atenção, resolver problemas de alta complexidade, etc. Até a memória melhora.

Isso se deve ao fato de que o cérebro precisa fazer novas conexões ligadas ao vocabulário e a sintaxe, o que pode contribuir para o sucesso acadêmico e pessoal do aluno. Há também benefícios como o de pessoas bilingues serem mais tolerantes e articuladas. Uma pessoa fluente em inglês pode se livrar da baixa autoestima e da timidez extrema. Afinal, as línguas são como nos expressamos e aprendemos quase tudo. Dominar essa habilidade humana é também aprender a dominar a si mesmo.

 

A porta do mundo

As línguas são conhecimento. Há muitos exemplos de como as pessoas bilingues podem ter mais informação sobre o mundo. É muito comum que uma busca na internet em português gere resultados menos interessantes do que uma busca em inglês. Uma pessoa que fala inglês tem naturalmente mais conhecimentos culturais sobre outros países e outras formas de viver e ver o mundo. Ela também poderá ter uma rede de contatos mais ampla e internacional, o que vale tanto para o campo pessoal (das experiências humanas) e do profissional.

E, claro, as chances de aproveitar melhor o que o mundo pode oferecer são muito melhoradas. Uma viagem pode dispensar o guia, o pacote de viagens em grupo, e essas coisas que tornam o turismo análogo a uma visita ao zoológico – vê se muitas coisas, mas a interação é reduzida. Torna-se possível fazer as malas e ir para um lugar por conta própria, visitar amigos estrangeiros e planejar a viagem do seu jeito. Inglês é liberdade!

 

A porta do trabalho

Essa é a campeã entre os objetivos dos estudantes de inglês. Todo mundo quer ter uma experiência profissional ou a fluência em inglês em seu currículo. Mas mesmo quem sabe dessa importância muito bem tem dificuldade em chegar lá.

Isso ocorre principalmente porque há pouca informação sobre como aprender inglês de um jeito melhor. E também há a concorrência entre o estudo e o trabalho, ou a vida acadêmica. Mas hoje em dia, as opções são muito variadas e mesmo os profissionais de carreira mais ocupados encontram boas opções.

O Instituto Mindset, por exemplo, oferece cursos personalizados. Personaliza-se tudo, desde o número de horas semanais e os dias de aula quanto o tema do curso. Há inglês para carreiras específicas (mais de 50 delas) e programas de intercâmbio acadêmico e profissional para diversos países de língua inglesa. Imagine o peso de um MBA no exterior para o seu currículo…

Estima-se que profissionais que sabem inglês podem ganhar até 60% a mais em determinados cargos. Isso sem falar que aumentam as chances de manter ou encontrar trabalho em tempos mais economicamente atribulados, no Brasil e fora.

 

A qualidade de vida

Essas três portas são vitais para a qualidade de vida no mundo atual. E conversam diretamente com os pontos apontados na pirâmide de Maslow. Uma pessoa comunicativa, culta e profissionalmente satisfeita obterá mais facilmente a sensação de pertencimento, a estima e a autorrealização.

Esta última, a autorrealização, trata justamente de um ponto no qual nos sentimos cada vez mais pressionados: o sucesso. Relaciona-se com a ideia de levar a cabo o nosso potencial, de não estarmos perdendo tempo e ficando para trás. Inglês é movimento. E nossa movimentação no mundo fica muito menos amarrada se nosso inglês é bom.

Até mesmo os primeiros degraus da pirâmide (fisiologia e segurança) são afetados quando temos um bom inglês. Pois com o crescimento pessoal e profissional, é natural que também nossa saúde física e mental melhore. E que também possamos viver de modos mais seguros, o que gera tranquilidade.

 

É mais fácil do que você imagina

Com boas orientações, é possível abrir essas portas com prazer, em tempos mais reduzidos e de forma conectada às demandas da vida e da carreira. Muitos alunos desistem depois do fracasso na primeira ou segunda tentativa. Ou continuam cometendo o mesmo erro, que pode ser o de sair de uma escola e entrar em outra com metodologia semelhante. Ou, ainda, há quem simplesmente não tenha o dinheiro necessário para investir num curso, quem dirá numa experiência internacional.

Mas todas essas dificuldades estão ficando para trás. Com a missão de democratizar o acesso à língua inglesa, no Brasil, o Instituto Mindset tem tido muito sucesso com o seu curso Smart Learning. Os preços são baixos, há uma mistura de aulas em grupo e individuas, os temas são variados e não há avaliações baseadas em gramática para ir ao nível seguinte.

A proposta é fazer o aluno gostar de aprender e, assim, aprender mais rapidamente. Venha conhecer o que o Instituto Mindset pode fazer por você e por sua carreira!

Quer saber mais sobre nossos cursos?

Quer saber mais sobre nossos cursos?



Home >

Conheça o Instituto

em um dos cursos?

Agende sua reunião gratuita!






X

Conheça o Instituto

Agende sua reunião gratuita!
Agendar minha reunião
Teste seu inglês!
Venha testar seu nível de inglês
Saiba mais! X