APRENDA DE VEZ A FORMAR O PLURAL EM INGLÊS

contact us



Os substantivos (nouns) são as palavras que se referem às coisas do mundo. Todo objeto conhecido, seja ele mental (como uma ideia) ou físico (palpável) tem um substantivo que o insere na comunidade de falantes de uma língua. Quanto mais aprendemos na vida, maior a carga de substantivos que podemos definir, compreender e utilizar conforme a necessidade exigir. Neste texto, vamos ver a fundo uma das características dos substantivos na língua inglesa: a formação dos plurais.

 

  • Plurais regulares

Quando falamos de língua, regularidade costuma significar que há regras em que podemos confiar. Mas mesmo nesta seção sobre plurais regulares, você verá que há muitas exceções às regras. Comecemos do basicão:

 

– Assim como em português, a maioria dos plurais em inglês é formada pela simples adição de s no final da palavra:

Plant – plants (plantas)

Cloud – clouds (nuvens)

Fear – fears (medos)

Sound – sounds (sons)

Wall – walls (muros / paredes)

Isso significa que todas as regras abaixo já constituem, por si mesmas, exceções a uma regra anterior. Já que…

 

–  Adicionamos es no final das palavras que terminam com as letras a seguir: s, ss, sh, ch, x, ou z.

Gas – gases (gases)

Process – processes (processos)

Wish – wishes (desejos)

Couch – couches (sofás)

Fox – foxes (raposas)

Buzz – buzzes (zumbidos / burburinhos)

 

– Adicionamos ves no lugar de f e fe no final das palavras.

Knife – knives (facas)

Wolf – wolves (lobos)

Wife – wives (esposas)

 

– Mas esta exceção tem suas próprias exceções:

Belief – beliefs (crenças)

Chief – chiefs (chefes)

 

– Trocamos o y que aparece depois de uma consoante por ies:

Baby – babies (bebês)

City – cities (cidades)

Fly – flies (moscas)

Library – libraries (bibliotecas)

Study – studies (estudos)

Supply – supplies (suprimentos)

 

­– Mas se antes do y aparecer uma vogal, só acrescentamos o s:

Day – days (dias)

Boy – boys (meninos)

Essay – essays (redações)

Play – plays (jogadas)

Monkey – monkeys (macacos)

Turkey – turkeys (perus)

 

– Substituímos a letra o que aparece depois de consoantes no final das palavras por oes.

Hero – heroes (heróis)

Potato – potatoes (batatas)

Tomato – tomatoes (tomates)

Embargos – embargoes (embargos)

Echo – echoes (ecos)

 

– Aqui, temos outra “subexceção”, a das palavras terminadas em o que vem depois de vogais.

Zoo – zoos (zoológicos)

Radio – radios (rádios)

Portfolio – portfolios (portfólios)

Video – videos (vídeos)

Tatoo – tatoos (tatuagens)

 

– E algumas palavras estrangeiras ou de origem latina terminadas em o também formam uma nova exceção:

Photo – photos (fotos)

Piano – pianos (pianos)

Pro – pros (prós)

 

E ainda tem palavras terminadas em o que aceitam as duas formas:

Zero – zeros/zeroes (zeros)

Volcano – volcanos/volcanoes (vulcões)

 

– E para terminar a formação de plurais regulares (ou nem tanto, neste caso), ainda temos as palavras terminadas em is (viram es) e as terminadas em on e um (viram a).

Analysis – analyses (análises)

Crisis – crises (crises)

Parenthesis – parentheses (parênteses)

Phenomenon – phenomena (fenômenos)

Millenium – millenia (milênios)

Medium – media (meios)

 

  • Plurais irregulares

Como podemos ver acima, mesmo entre as chamadas regularidades, há certas irregularidades ou exceções que devemos ter em mente. Mas há também a categoria dos plurais irregulares, aqueles que, geralmente por razões ligadas à origem das palavras, diferem bastante das regras. Às vezes, elas simplesmente não tem plural. São exemplos:

Mouse – mice (camundongos)

Man – men (homens)

Woman – women (mulheres)

Foot – feet (pés)

Tooth – teeth (dentes)

Ox – oxen (touros)

Sheep – sheep (ovelhas)

Series – series (séries)

Species – species (espécies)

Larva – larvae (larvas)

Swine – swine (suínos)

 

  • O fator complicador

Falar de substantivos plurais em inglês é um assunto escorregadio. Além dessas citadas, há outras palavras de inúmeras origens diferentes que se comportam de maneiras próprias quando formamos o plural. A razão é histórica.

Para que compreendamos um pouco mais das complexidades da língua inglesa, precisamos entender que a língua passou por transformações dramáticas. As ilhas britânicas eram dominadas por tribos celtas, antes de serem conquistadas pelos romanos e seu latim. Depois, houve invasões de tribos germânicas, depois vieram os vikings, depois os franceses, e tudo isso gerou uma língua cheia de curvas perigosas que é o inglês atual.

Por isso tudo, adiciona-se ao aprendizado das regras a extrema importância da leitura e do contato constante com a língua inglesa.

No Instituto Mindset, além dos professores altamente qualificados, você ainda tem um material com mais de duas mil horas de conteúdo à disposição. Um dos diferenciais desse material são as leituras dividas em níveis de dificuldade de famosos exemplares da literatura em língua inglesa.

Entre os livros, The Railway Children, the Edith Nesbit, já contém no título um plural irregular – children (crianças) é o plural de child. E o nome do primeiro capítulo é The two strange men (os dois homens estranhos), onde men é plural de man. E esse livro ainda está na prateleira dos beginners (iniciantes), o que já demonstra o quão importante é o aprendizado corretos dos plurais desde o começo.

Então não perca mais tempo. Venha decolar o seu inglês no Instituto Mindset!

Quer saber mais sobre nossos cursos?

Quer saber mais sobre nossos cursos?



Home >

Conheça o Instituto

em um dos cursos?

Agende sua reunião gratuita!






X

Conheça o Instituto

Agende sua reunião gratuita!
Agendar minha reunião
Teste seu inglês!
Venha testar seu nível de inglês
Saiba mais! X