COMO MELHORAR A PRONÚNCIA NA LÍNGUA INGLESA

contact us



Falar inglês corretamente é algo mais complexo do que imaginamos. Primeiro, o próprio emprego da palavra “corretamente” já precisa ser definido. Para linguistas mais contemporâneos, o correto é ser coerente, muito mais do que rebuscado ou gramaticalmente impecável, como tradicionalmente se defendia. E também há os sotaques – existe um “mais certo”? Mas há um ponto sobre o qual não paira nenhuma dúvida: se você não pronunciar as palavras corretamente, independentemente do sotaque que você usar, as chances de que a sua comunicação fracasse são enormes! Vamos ver, portanto, o que isso quer dizer na prática e o que você pode fazer para melhorar a sua pronúncia das palavras em inglês.

 

  • O sotaque, ou qual inglês devo aprender a pronunciar

Essa é uma questão muito recorrente entre os estudantes de inglês. Não há professor(a) experiente que já não tenha se deparado com alunos que dizem achar o britânico mais bonito, ou o americano. Mas mesmo assim, apesar de haver uma certa padronização em relação à pronúncia consagrada de um país, há muitos sotaques diferentes em cada um deles. A maneira como se fala no sul dos Estados Unidos difere em vários sentidos da maneira de se falar em Nova York, por exemplo.

O mesmo vale para o inglês de Londres ou de Edimburgo. E mesmo assim, o sotaque também é dependente de grau de escolaridade e condições socioeconômicas, razão pela qual vemos sotaques diferentes em partes diferentes de uma mesma cidade. Quem mora em uma grande cidade brasileira, como São Paulo, conhece bem essa realidade.

Para você, estudante brasileiro de inglês que não está particularmente interessado em levar a vida num país anglófono ou outro, a solução é simples: não se importe com o seu sotaque! Não se preocupe em perder o seu próprio sotaque brasileiro, que vai aparecer quase inevitavelmente devido à maneira como os músculos da produção de sons aprenderam a se mover para falar o seu português nativo.

O que você realmente precisa fazer para melhorar a pronúncia das palavras na língua inglesa é saber como pronunciá-las, o que nada tem a ver com sotaque. Vejamos isso mais a fundo.

 

  • Pronúncias diferentes, mesmos significados

Dependendo do lugar, e também da pessoa que estiver falando, você poderá ouvir pronúncias diferentes para palavras. Por exemplo:

É mais comum que a pronúncia para “interessante” em inglês britânico tenha a sílaba forte em res – inteRESting. Já em inglês americano, é mais comum que seja na primeira sílaba – INteresting.

Entre os dois sotaques, também encontramos diferenças na pronúncia da letra A. Como em bath (banho) e laugh (rir). Em britânico, esse a é parecido com o nosso da língua portuguesa: BÁth. E em americano, esse a seria mais parecido com o nosso é: BÉth. O mesmo com laugh: LÁugh (brit) e LÉugh (ame).

A letra r final também muda bastante. Car (carro) é pronunciado em americano com um r parecido com o nosso r caipira: caR. Em britânico, esse som é diluído, ficando algo parecido com Cóh.

Dica: você pode colocar essas palavras no tradutor do Google para ouvi-las em suas duas versões. 

Há outras inúmeras diferenças fonológicas entre essas duas formas da língua inglesa. O ponto aqui é que há maneiras diferentes de pronunciar e você provavelmente vai se aproximar a algum dos padrões conforme vai aprendendo o idioma.

O erro, em si, consiste no seguinte:

 

  • Se errar, ferrou

Vamos colocar aqui algumas pronúncias que você realmente não quer errar:

Fought x taught x thought (lutei x ensinei x pensei)

Queue x kill (fila x matar)

Assess x access (avaliar x acessar)

Each x eat (cada x comer)

Leather x ladder x letter (couro, escada, carta)

Ship x sheep (navio x ovelha)

Leave x live (deixar x viver)

E, entre as que mais problemas poderão te causar:

Sheet x shit (lençol/folha de papel x merda)

Beach x bitch (praia x cadela)

 

Só de olhar a listinha acima, já sentimos um calafrio. Como, então, pronunciar cada uma delas de forma a não confundir quem está nos ouvindo? Pois é, sem praticar não tem jeito. As sutilezas são tamanhas que pode muito bem ser que você precise destrinchar cada um dos fonemas aí presentes para pronunciar tudo com confiança: os sons de th e f; ch e t; ll e u; i e ee…

Por sorte, o Instituto Mindset tem uma solução para você se livrar de uma vez por todas desses erros, digamos, comprometedores: o speech trainer (treinador de fala) do Burlington English, a plataforma didática do instituto.

Funciona assim: conforme vai passando pelos módulos dos cursos disponíveis, você vai gravando sua própria voz no programa. Às vezes são palavras, outras vezes são expressões, e também há diálogos completos em que a sua voz interage com a voz do(a) locutor(a) oficial do programa. Como não poderia deixar de ser, você vai cometer erros de pronúncia, sendo avaliado continuamente.

Eis que o próprio programa então entra em ação. Ele identifica os problemas específicos de pronúncia que VOCÊ tem. E então uma treinadora virtual de fala aparece na tela para te contar o que você está fazendo de errado na pronúncia de determinados sons, com explicações sobre como exatamente você deveria mexer a boca e exemplos.

Com o tempo, você vai melhorando sons específicos e assim vai ficando cada vez mais competente na atividade de ver uma palavra pela primeira vez e saber como pronunciá-la.

Quer saber mais? Então venha conversar conosco no Instituto Mindset!

Quer saber mais sobre nossos cursos?

Quer saber mais sobre nossos cursos?



Home >

Conheça o Instituto

em um dos cursos?

Agende sua reunião gratuita!






X

Conheça o Instituto

Agende sua reunião gratuita!
Agendar minha reunião
Teste seu inglês!
Venha testar seu nível de inglês
Saiba mais! X